• Claudia Godoy

Trump recua após reação suave de iranianos ao assassinato de Soleimani 

Atualizado: 15 de Jan de 2020

Numa chegada apoteótica, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, demonstrou hoje (08) se sentir vitorioso e ressaltou não aceitar o Irã com poder nuclear. Ele fez pronunciamento em resposta ao ataque iraniano com foguetes, ontem, contra bases norte-americanas no Iraque. Os ataques ocorreram após o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, na semana passada. Trump entrou na sala para a entrevista por uma porta central com luz que ofuscou a vista de todos por alguns instantes. Foi precedido pela cúpula militar e pelo vice-presidente dos EUA, Mike Pence.

O presidente norte-americano, Donald Trump. Foto: divulgação.

O general Soleimani era a segunda pessoa mais poderosa do Irã. O ataque iraniano às bases norte-americanas no Iraque, na noite de ontem, ocorreu após aviso e foi considerado suave. Nenhum cidadão norte-americano morreu. Segundo Trump, o general foi o responsável pela morte de muitos cidadãos americanos. Trump considerou tranquila a resposta iraniana ao assassinato do general. Apesar disso, o presidente norte-americano anunciou novas sanções contra o Irã. Essas sanções já afetam duramente os iranianos e chegaram a provocar queda de 10% no PIB do país no ano passado.

O presidente Jair Bolsonaro acompanhou pela tevê o pronunciamento de Trump. Com a Constituição brasileira em punho, Bolsonaro defendeu a paz e o combate ao terrorismo. Foto: Facebook.

O discurso de Trump foi considerado positivo pelo mercado financeiro brasileiro. Os preços do barril do petróleo e do dólar caíram. Pelo estreito de Ormuz, local do conflito, passam cerca de 20% do petróleo do mundo. O Brasil é um grande produtor mundial de petróleo, mas ainda depende de importações porque a commodity não é leve. Já o petróleo árabe tem qualidade superior.

O estreito de Ormuz. Foto: divulgação.

61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com