• Claudia Godoy

Tradição do Dia dos Mortos é lembrada pela Embaixada do México

A tradição mexicana do Dia dos Mortos foi lembrada pela Embaixada do México, neste dia 4, com altar montado no espaço cultural Alfonso Reyes, na sede da representação diplomática, em Brasília.

O alta dos mortos deste ano foi dedicado aos drs. Mario Molina, que recebeu o Nobel de Química de 1995, pelo seu trabalho na química atmosférica, particularmente o estudo sobre a formação e decomposição do ozônio na atmosfera. Molina morreu este ano. Foto: Embaixada do México.

Também a Guillermo Soberón, secretário de Saúde e reitor da Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM), falecido em 2020. A instituição de ensino superior pública mexicana ocupa uma posição de destaque no ranking mundial, baseada na extensa pesquisa e inovação da universidade.

O embaixador do México, José Ignacio Piña Rojas, durante a celebração. Foto: Embaixada do México.

Também foi dedicado aos embaixadores Sérgio González Gálvez e Andrés Valencia Benavides. Além disso, a embaixada dedicou a homenagem aos médicos e enfermeiros mortos pela Covid-19.