• Claudia Godoy

Tchecoslováquia foi terceira embaixada a ser instalada em Brasília, lembra República Tcheca


Por: Embaixada da República Tcheca

O fundador de Brasília, presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira, teve origem da Bohemia, agora a República Tcheca. O bisavô materno de Juscelino, Jan Nepomuk Kubíček, vivia em Bohemia do Sul e chegou ao Brasil por volta do ano de 1835. Isso geralmente se sabe. Mas pouca gente sabe que a Tchecoslováquia honrou o seu compatriota JK e o fundador de Brasília quando muitos países demoraram na transferência das suas Embaixadas a nova capital.

A Tchecoslováquia foi o terceiro país que instalou a sua Embaixada em Brasília.

Um dos acontecimentos importantes na história da construção de Brasília é a vinda das embaixadas para o Cerrado. O corpo diplomático estava instalado no Rio de Janeiro, até então a capital da República. Como toda a mudança, a transferência das representações estrangeiras não foi amplamente aceita. Nesse momento complicado a Tchecoslováquia não hesitou e chegou a Brasília com a medalha de bronze.


Segundo o livro O Cerrado de Casaca, de Manuel Mendes a Tchecoslováquia foi o terceiro país que instalou a sua Embaixada em Brasília. De acordo com a obra de Manuel Mendes, a Iugoslávia foi o primeiro país a se instalar completamente na Avenida das Nações. Depois os Estados Unidos e logo depois a Tchecoslováquia. Depois as Embaixadas de África do Sul e Argentina foram ocupando o solo vermelho do cerrado.


As instalações da nossa Embaixada foram construídas em duas etapas: inicialmente a chancelaria e a residência para o corpo diplomático (1962-65), projetadas pelos arquitetos Karel Filsak e Karel Bubeníček e por fim a residência do embaixador, com pequeno auditório (1973-76). Agora a antiga Embaixada de Tchecoslováquia fica dividida desde 1993 entre a República Tcheca e a Eslováquia, depois de "Divorcio de Terciopelo".