• Claudia Godoy

Singapura investe em emprego e salários dos trabalhadores, mas espera recessão por causa da pandemia

Exemplo de educação, economia e competitividade, Singapura chegou a receber elogios da OMS (Organização Mundial de Saúde) no início da pandemia de Covid-19 e hoje continua na guerra contra o coronavírus.

"A população só sai para ir ao médico ou comprar comida e trabalha em casa. O governo adotou medidas também para restringir a entrada de estrangeiros no país", disse Ng.
s últimos dados da Universidade Johns Hopkins apontam que Singapura tem 18.205 mil casos de Covid-19 e 18 mortes.

"Devemos colocar os números em contexto porque eles não são sombrios em Singapura", disse o chargé d'affaires da embaixada de Singapura no Brasil, Desmond Ng (foto).

O diplomata acrescentou que o governo do país anunciou investimento de US$ 48 bilhões para ajudar trabalhadores e empresas.


"Responsáveis por 85% das infecções, os migrantes recebem suporte médico e estão de quarentena", disse o chargé d'affaires em entrevista exclusiva ao portal Bacuri Notícias. O diplomata acrescentou que o governo do país anunciou investimento de US$ 48 bilhões para ajudar trabalhadores e empresas.

O primeiro-ministro de Singapura, Lee Hsien Loong, prometeu cuidar dos trabalhadores do país, garantindo empregos e salários. "Isso é um compromisso e tanto", disse Ng, que alertou, porém, que Singapura também enfrentará recessão, como toda a economia do mundo.

Outras medidas do governo foram fechar as escolas, os serviços não essenciais e os espaços públicos. "A população só sai para ir ao médico ou comprar comida e trabalha em casa. O governo adotou medidas também para restringir a entrada de estrangeiros no país", disse Ng.

Veja a entrevista completa:

Bacuri Notícias - Exemplo na educação, economia e competitividade, Singapura, hoje, ainda luta contra a Covid-19. Quais as razões para seu país ainda não ter controlado o coronavírus?


Chargé d' affaires Desmond Ng - Primeiro ponto a destacar é a alta densidade populacional de Singapura, somos o segundo país mais densamente povoado do mundo. A densidade populacional está correlacionada com uma maior transmissão de doenças. Pode-se ver isso em grandes cidades como Londres e Nova York. Segundo, temos uma das maiores taxas de testes da Ásia, cerca de 21.000 testes por milhão. Os números aumentam em função do número de testes, quanto mais você testar, mais números terá, e Singapura testa de forma agressiva e transparente. Terceiro, a transmissão aumentou entre a comunidade de trabalhadores migrantes devido ao convívio nos dormitórios. O governo agiu para mitigar isso por meio de quarentena e testes.

Acho que estamos fazendo o melhor que podemos e meu governo reagiu com muita determinação. O que estamos fazendo pelos trabalhadores migrantes? Estamos dando atenção médica, assistência médica a todos os trabalhadores. Estamos fornecendo comida. Eles conseguem entretenimento; e cartões SIM para que eles possam ligar para seus entes queridos e, mais importante, garantimos que eles manterão seus empregos e que serão pagos. Eu acho que isso é o que preocupa muitos dos trabalhadores. De fato, meu Primeiro Ministro declarou categoricamente que cuidaremos de todos os trabalhadores, e acho que isso é um compromisso e tanto.


Bacuri Notícias - Quais foram as ações adotadas por Singapura para combater o coronavírus?


Chargé d' affaires Desmond Ng - de 7 de abril a 1 de junho de 2020, Singapura aprovou um período de interrupção para impedir a transmissão do vírus, fechando todas as escolas, locais de trabalho não essenciais e espaços públicos. As pessoas são aconselhadas a sair de casa apenas para atividades essenciais, como comprar alimentos ou consultar o médico. A maioria está trabalhando em casa. Eles receberam máscaras pelo governo e precisam usá-las quando saem. Também restringimos severamente a entrada de estrangeiros em Singapura para evitar casos importados.

Para ajudar os trabalhadores migrantes que respondem por 85% de todas as infecções, implantamos equipes de suporte nos dormitórios dos trabalhadores migrantes, incluindo equipes médicas para cuidar de sua saúde e bem-estar. Muitos desses dormitórios foram colocados em quarentena obrigatória de 14 dias.


Bacuri Notícias- Qual será o impacto da Covid-19 na economia de Singapura?


Chargé d'affaires Desmond Ng - A economia global deverá entrar em recessão e Singapura não será exceção. Nossa economia depende fortemente do comércio externo e isso será bastante reduzido devido à queda na demanda global e à diminuição de gastos do consumidor. Como hub de transbordo, as interrupções nas cadeias de suprimentos globais também nos afetam. Em resposta, o governo anunciou um Orçamento de Resiliência de US $ 48 bilhões (189 bilhões de reais), que é um pacote de medidas para fornecer ajuda aos trabalhadores e empresas mais afetados pela pandemia. No entanto, esperamos uma recessão grave e com perda de empregos e redução salarial para muitos.


Bacuri Notícias - Quantas pessoas foram afetadas pelo novo vírus?


Chargé d'affaires Desmond Ng - Devemos colocar os números em contexto. Até o momento, tivemos 18.205 mil casos. Houve 18 mortes até agora. Portanto, os números não são sombrios. O importante é que tenhamos capacidade e recursos de assistência médica para comodar todos os casos.





61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com