• Claudia Godoy

Semana Santa: nascido na atual Sérvia, Constantino acabou com perseguição aos cristãos


Por: Claudia Godoy

Nesta semana, quando os cristãos de todo o mundo lembram a morte de Jesus Cristo na cruz, conto um pouco da história do homem que acabou com a perseguição aos cristãos - o Imperador romano Constantino, o Grande.

Dizem que na véspera de uma grande batalha, perto de Roma, ele teria sonhado com uma cruz e nela estava escrito: "com este símbolo vencerás". O Imperador mandou então que seus soldados pintassem um símbolo cristão nos escudos e obteve uma grande vitória. Era um monograma de Cristo, com as duas primeiras letras do nome em grego sobrepostas.

Constantino, que era filho de pai pagão e mãe cristã, resolveu legalizar o cristianismo e pôs fim a três séculos de perseguições. No entanto, o Imperador só foi batizado na Páscoa do ano 337, ao sentir a proximidade da morte, o que era costume de muita gente na época. É que havia a ideia de que com o batismo todos os pecados cometidos durante a vida seriam perdoados.


Fundador de Constantinopla, hoje Istambul, na atual Turquia, Constantino foi considerado um santo pela Igreja Ortodoxa e é muito respeitado também pela Igreja Católica. O fato é que, após o seu reinado, o cristianismo se fortaleceu e com o tempo se espalhou pelo mundo. Sua mãe, Helena, viajou até a Terra Santa e ergueu a igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, no lugar onde teria localizado a cruz utilizada na crucificação de Jesus. Ela foi canonizado pela Igreja Católica e se tornou Santa Helena.


Um dos fatos interessante que rodeiam a figura de Constantino é que ele nasceu em Naissus, a atual Nis, hoje a terceira cidade da Sérvia. O aeroporto internacional de Nis tem o nome de Constantino, o Grande. Vários outros imperadores romanos nasceram em Nis, que na época fazia parte da província romana da Mésia Superior e era conhecida como "a cidade dos Imperadores". Aliás, é bom lembrar que 18 dos 70 imperadores romanos nasceram no território da atual Sérvia, inclusive na capital, Belgrado, que na época romana se chamava Singidunum e é uma das mais antigas cidades da Europa e do mundo que nunca deixaram de ser habitadas.


Numa outra ocasião escreverei aqui especificamente sobre Belgrado, que é uma cidade que vale a pena visitar e pela qual passa o famoso rio Danúbio.