• Claudia Godoy

Rússia intermedia acordo para pôr fim às hostilidades em Nagorno-Karabakh

Atualizado: 14 de Out de 2020

Com informações da Embaixada da Rússia

A embaixada da Rússia informou hoje (12) que os russos intermediam a paz em Nagorno-Karabakh, enclave no sudoeste do Azerbaijão, e regiões adjacentes na tentativa de reiniciar processo de paz entre Azerbaijão e os separaristas da região. Nagorno-Karabakh está no território do Azerbaijão, mas povoado por maioria armênia.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, abordou a situação atual em um contato com o Primeiro-Ministro armênio, Nikol Pashinyan, e numa conversa telefônica com o Presidente do Azerbaijão, Ilkham Aliev.
O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, está em contato com os seus colegas azeri e armênio.

A situação no enclave de Nagorno Karabakh, no sudoeste do Azerbaijão, após vários dias de confrontos já deixou mais de 100 mortos, entre eles vários civis. Os combates entre as forças azerbaijanas e os separatistas armênios são os mais violentos desde 2016.


O governo russo negociou tréguas anteriores na região, em 1994 e 2016, quando confronto armado pelos mesmos motivos atuais.


Sem dúvida, a Rússia é o país mais adequado atualmente para convencer as duas partes a dialogar. Moscou é um aliado muito próximo da Armênia e, sobretudo, tem boas relações com as autoridades do Azerbaijão. Armênia e Azerbaijão eram repúblicas que faziam parte das 15 que faziam parte da União Soviética. Com a desintegração da URSS também houve conflitos internos dentro de cada República que se tornou independente. Em algumas casos, conflitos armados.


Veja a nota completa da Embaixada da Rússia

Sobre a situação em torno de Nagorno-Karabakh 


A Rússia continua fazendo esforços, tanto individualmente como no âmbito do Grupo de Minsk da OSCE, para pôr imediatamente fim às hostilidades em Nagorno-Karabakh e nas regiões adjacentes e reiniciar o processo de negociação com base nos princípios fundamentais existentes e nos respetivos documentos internacionais.


A prova da unidade das posições da Rússia, EUA e França foram as Declarações conjuntas dos Presidentes dos três países co-presidentes do Grupo de Minsk da OSCE, de 1 de outubro deste ano, e dos Ministros dos Negócios Estrangeiros dos três países co-presidentes do Grupo de Minsk da OSCE, de 5 de outubro deste ano. 


O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, abordou a situação atual em um contato com o Primeiro-Ministro arménio, Nikol Pashinyan, e numa conversa telefónica com o Presidente do Azerbaijão, Ilkham Aliev. O Ministro dos Negócios Estrangeiros da Federação da Rússia, Serguei Lavrov, está em contato com os seus colegas azeri e arménio.


Estão sendo elaborados vários esquemas de ação. Propusemos, entre outras coisas, realizar em Moscou uma reunião dos Ministros dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Arménia e Azerbaijão. Tal reunião, com participação do Ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, foi realizada em 9 de outubro e resultou em acordo de cessar-fogo celebrado entre as partes.