• Claudia Godoy

Rússia e Paraná fecham acordo para produzir e distribuir a Sputnik V, a vacina contra a Covid-19

O Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF), fundo soberano da Rússia, e o Paraná, com intermediação da embaixada russa em Brasília, acordaram em cooperar na área da produção e da distribuição da primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo, a Sputnik V.

A cerimônia virtual de assinatura do acordo correspondente contou com a participação do Diretor-Executivo do RDIF, Kirill Dmitriev, do Embaixador da Rússia no Brasil, Sergey Akopov, e do Governador do Estado do Paraná. Carlos Massa Ratinho Júnior.

Kirill Dmitriev, o Diretor Executivo do Fundo de Investimentos Diretos da Rússia, disse:

“No momento, os países da América Latina estão numa situação complicada por causa da proliferação do coronavírus. Estamos observando grande interesse dos nossos parceiros brasileiros pela experiência da Rússia no combate ao coronavírus, inclusive em relação à primeira vacina contra o coronavírus registrada no mundo. O Brasil é um dos cinco países chave, prontos para assegurar a produção da vacina russa Sputnik V. Estamos convencidos de que a vacina Sputnik V é extremamente segura e eficaz, e esperamos que em breve ela receba a aprovação do órgão regulatório brasileiro.”


No seu discurso aos participantes da solenidade, Sergey Akopov, o Embaixador da Rússia no Brasil, sublinhou:

“O desenvolvimento dos laços bilaterais entre a Rússia e o Brasil corresponde completamente aos interesses de ambos os países. Este período complicado e desafiador, marcado pela pandemia global da COVID-19, novamente o comprovou. Unidos pela aspiração para proteger os nossos cidadãos do vírus e mitigar os efeitos provocados por esta crise, estabelecemos esta parceria para assistir um ao outro no desenvolvimento, testagem e a eventual produção da vacina. Espero que isso seja um fator-chave para a vitória definitiva sobre a COVID-19”.