• Claudia Godoy

Paquistão reafirma direito à autodeterminação da Caxemira

O Encarregado de Negócios da embaixada do Paquistão, Azeem Ullah Cheema, aproveitou a celebração do 74° aniversário da independência paquistanesa, celebrada no último dia 14 para ler mensagem do primeiro-ministro do seu país, Imram Khan.

O Encarregado de Negócios da embaixada do Paquistão, Azeem Ullah Cheema durante discurso aos funcionários da representação diplomática em Brasília. Este ano, por causa da pandemia de Covid-19, a celebração foi somente para os funcionários. Foto: Embaixada do Paquistão.

"Temos lutado contra as adversidades, tanto nas frentes externas quanto internas. Da hostilidade de um país vizinho, com conhecidas intenções hegemônicas, ao flagelo do terrorismo e de calamidades naturais ao combate a pandemia, nossa nação sempre mostrou resiliência e perseverança", disse Khan.


Veja a nota completa da Embaixada do Paquistão


Hoje o Paquistão celebra seu dia de independência. Sendo assim, foi realizada uma cerimônia com hasteamento da bandeira nacional na Embaixada do Paquistão.


Apenas funcionários da embaixada compareceram à cerimônia devido à pandemia de Covid-19.


Nesta ocasião, o Encarregado de Negócios, o Sr. Azeem Ullah Cheema içou a bandeira nacional enquanto o Hino Nacional era tocado. Ele também leu a mensagem do primeiro-ministro do Paquistão.


No Dia da Independência do Paquistão, a mensagem do primeiro-ministro Imram Khan é a seguinte:

Felicito toda a nação pelo 74º Dia da Independência. Esta ocasião auspiciosa é um momento para reafirmar nossa promessa de continuar perseguindo a visão do Pai da Nação. O dia é uma

ocasião para homenagear todos os filhos que deram a vida pela defesa e proteção das fronteiras territoriais e ideológicas da pátria.


Este dia é uma ocasião para fazer uma pausa, ponderar e refletir sobre até que ponto fomos capazes de alcançar os ideais que levaram à criação de um estado independente. Durante as últimas sete décadas de nossa jornada, enfrentamos vários desafios. Temos lutado contra as

adversidades, tanto nas frentes externas quanto internas. Da hostilidade de um país vizinho, com conhecidas intenções hegemônicas, ao flagelo do terrorismo e de calamidades naturais ao combate a pandemia, nossa nação sempre mostrou resiliência e perseverança. Reiteramos,

hoje, nosso compromisso de permanecer firmes e abraçar todos os desafios segurando a tocha da "Harmonia, Fé e Disciplina".


Em nossos esforços para chegar ao nosso destino, estamos trabalhando diligentemente para dar a este país um sistema de governança que esteja de acordo com os ideais e objetivos da

independência. Estamos nos esforçando para construir um sistema onde prevaleça o Estado de Direito. Escolhemos "Riyasat-i-Madina" como nosso modelo.


Enquanto celebramos este Dia da Independência, nossos corações estão profundamente tristes pelo sofrimento de nossos irmãos em IIOJK que enfrentam cerco militar desde o ano passado.


Apoiamos firmemente nossos irmãos da Caxemira em sua luta por seu direito à

autodeterminação. Continuaremos a levantar a voz dos Kashmiris indefesos em todos os fóruns disponíveis.


Continuaremos a sensibilizar a comunidade internacional sobre as graves violações dos direitos humanos no IIOJK e as ameaças à paz e à segurança da região representadas pela ideologia supremacista do RSS perseguida pelo governo do BJP. Estou confiante de que a luta e a resistência dos bravos Caxemires culminarão em seu direito inalienável de autodeterminação.


Que Allah Todo-Poderoso abençoe nossos esforços com sucesso para reconstruir o país em consonância com a visão de seus fundadores e também conceder liberdade aos nossos irmãos da Caxemira em IIOJK para completar a agenda da partição.


Amém