• Claudia Godoy

Novo embaixador da África do Sul: para conseguir mais vacinas, adotamos vários fornecedores


Por: Claudia Godoy

Como todos os países do mundo, a África do Sul está concentrada para adquirir doses suficientes de vacinas contra a covid e na logística para a campanha de vacinação em massa da população. "Por meio da cooperação internacional adotamos uma abordagem de múltiplos fornecedores que inclui a cooperação com outros países do BRICS", disse o embaixador da África do Sul, Wellington Mavimbela, em entrevista exclusiva para o site Bacuri Notícias. Criado em 2001, o BRICS é formado pelos chamados países emergentes Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. O embaixador acaba de chegar ao Brasil e concedeu entrevista exclusiva ao site Bacuri Notícias.

O embaixador da África do Sul, Wellington Mavimbela, durante a entrega das Cartas Credenciais ao presidente Jair Bolsonaro. Foto: PR

Mavimbela acrescentou que os sul-africanos negociam com China e Rússia a compra das vacinas Sinopharm e Sputnik V. A África do Sul já possui as vacinas da Johnson & Johnson, Pfizer e as da COVAX, que fazem parte do programa de universalização do acesso às vacinas. Com uma população de cerca de 60 milhões de pessoas, a África do Sul registrou cerca de 53 mil mortes por covid. A taxa de recuperação dos doentes de covid é de mais de 90% entre os sul-africanos.


O embaixador da África do Sul ressaltou que assim que detectou o primeiro caso de coronavírus, em março de 2020, o governo sul-africano agiu rapidamente. Declarou Estado de Desastre Nacional e implementou um "hard lockdown", ou um bloqueio rígido do mercado. Isso, ainda de acordo com Mavimbela, deu oportunidade para o setor privado trabalhar em conjunto com o governo sul-africano para prepararem juntos unidades de saúde para lidar com o aumento das infecções.


61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com