• Claudia Godoy

Noruega celebra Dia da Constituição lembrando que por causa da covid a vida nunca mais será a mesma

Por: Claudia Godoy

O embaixador Nils Gunneng, e a cônsul-geral norueguesa, Marianne Fosland, celebram hoje o Dia da Constituição da Noruega. Pelo segundo ano, por causa da pandemia, não haverá festa presencial para comemorar.

"A pandemia se mostrou ser muito mais difícil de controlar do que a maioria de nós pensava. O "novo normal" está longe de ser uma situação desejada, e todos esperamos avanços na vacinação, para que possamos voltar ao que era antes", disseram os representantes noruegueses no Brasil por meio da embaixada, acrescentando que, "para alguns de nós, a vida nunca mais será a mesma porque perderam familiares, amigos e conhecidos. Também na Noruega, entes queridos se foram com o vírus. E provavelmente teremos que conviver com isso por mais algum tempo".

O embaixador e a consul-geral destacaram que o vírus deve ser combatido globalmente. Tanto a economia quanto a saúde pública dependem de um esforço global coordenado. "Baixemos a propagação por todo o globo ao mesmo tempo. Só assim poderemos combater novas mutações e surtos regionais", afirmaram.


A Noruega contribui para isso por meio de vários programas de vacinas internacionais. "Isso é ajuda para autoajuda: a criação de valor na Noruega tem dependido do comércio mundial desde que conseguimos lembrar. Ao contribuir para vacinar o mundo, também damos vida ao comércio mundial e, portanto, à nossa própria economia", informou a embaixada norueguesa, destacando que o dia 17 de maio deste ano é uma boa oportunidade para pensar sobre o fato de que o nosso envolvimento internacional, seja por meio do comércio ou da cooperação internacional, é um pré-requisito importante para nosso próprio bem-estar. "Nós desejamos a todos uma celebração realmente boa, e alternativa, no dia 17 de maio. Talvez novas tradições sejam criadas nestes dois anos excepcionais que se tornarão pilares importantes para futuras celebrações do 17 de maio? Novas tradições dignas de nossa democracia vibrante e dinâmica", finalizaram o embaixador da Noruega e a consul-geral por meio de nota.