• Claudia Godoy

No Dia do Rei belga, Herman lamenta mortes e celebra sobreviventes de Covid-19


O embaixador da Bélgica, Patrick Herman, lamentou, hoje (15), as mortes e lembrou as vidas salvas na pandemia de Covid-19 durante discurso online pelo Dia do Rei belga. "Ao lamentar mortes comemoramos vidas salvas graças às enfermeiras, médicos, paramédicos e outros profissionais. Vidas salvas por pesquisadores e por aqueles que estão usando máscara, mantendo o distanciamento ou simplesmente estão lavando as mãos ", disse o embaixador belga, acrescentando que à medida que a pobreza gerada pela pandemia avança, também os serviços sociais, com doações e assistência aos mais atingidos pela pandemia recrudesceram. Ele lembrou, ainda, os compatriotas que morreram na Bélgica e no Brasil por causa do novo coronavírus. Herman destacou que, este ano, o Dia do Rei

O embaixador da Bélgica, Patrick Herman, durante discurso online pelo Dia do Rei. Foto: reprodução.

Na cerimônia online, o diplomata lembrou também o centenário da visita real do rei Alberto I e da rainha Elisabeth ao Brasil. "Durante a visita dos reis belgas em 1920 a ciência e a tecnologia foram temas centrais, como a virologia e a imunologia. A gripe espanhola não havia sido extinta totalmente e os reis visitaram a Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Butantã", afirmou o embaixador. "Hoje a pesquisa e a inovação estão no centro de nossas relações", disse Herman. O embaixador lembrou projetos desenvolvidos no Brasil e na Bélgica para o combate ao novo coronavírus. A Bélgica é líder mundial em vacinas e biotecnologia, exames, testes e equipamentos médicos.





61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com