• Claudia Godoy

Mulheres se reúnem em Fórum para destacar papel feminino na Segurança, Defesa e Emergências


Por : Claudia Godoy

Os homens parecem dominar os campos da inteligência, como da CIA, nos Estados Unidos, da antiga KGB, na extinta União Soviética, ou da ABIN, no Brasil. Mas há mulheres altamente capacitadas que trabalham nessa área.

O Fórum Internacional da Mulher na Segurança, Defesa e Emergências quer dar destaque ao trabalho feminino nessas atividades que são indispensáveis para qualquer país.

Também os setores de defesa e emergências são discutidos no fórum, que reúne Espanha, Peru e Argentina. A presidente do Fórum, Pilar Rangel, destaca que quer dar poder e visibilidade às mulheres e lembra Luís Martinez Gavilán o idealizador do Fórum. "Esta iniciativa nasce de Luís Martínez Gavilán, um dos iniciadores e que está no comitê da Feira Internacional da Galícia de Segurança, Defesa e Emergência que será realizada em novembro de 2022. Então, é algo que surge como uma iniciativa de caráter nacional e já vemos que em muito pouco tempo tem se convertido em algo de nível internacional", disse Rangel, durante entrevista virtual exclusiva ao site Bacuri Notícias.

Pilar Rangel (no alto) , Claudia Godoy (ao lado) e Liliana Korniat (abaixo), durante a entrevista virtual. Foto: reprodução.

No próximo ano, o fórum se reúne na Galícia, Espanha. Para Liliana Korniat, que é membro do Fórum e diretora em IDESF, o intuito é promover a participação das profissionais do setor para difundir os objetivos comuns. "Coincidimos ter um grande potencial para ser projeto em nível internacional. E esse é o desejo que temos todas nós", afirmou Korniat durante a entrevista online. O Fórum está presente em todas as redes sociais.