• Claudia Godoy

México investe em 19 projetos para chegar à vacina contra a Covid-19


Ao menos 19 projetos científicos mexicanos estão recebendo recursos para desenvolver a vacina e tratamentos contra a Covid-19 (o novo coronavírus), informou a embaixada do México. Os recursos são da Agência Mexicana de Cooperação Internacional para Desenvolvimento, entidades estrangeiras e contribuições privadas. O objetivo desta e de todas as iniciativas relacionadas com o desenvolvimento, teste e fabricação de vacinas contra Covid-19 é que o México tenha acesso oportuno e rápido ao antídoto, conforme as instruções do presidente do México, Andrés Manuel López Obrador.


Leia a nota completa da Embaixada do México

Secretaria de Relações Exteriores

Comunicado de imprensa 243

24 de agosto de 2020


SRE anuncia constituição de consórcio que financiará 19 projetos mexicanos para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos contra COVID-19.


Com recursos provenientes da Agência Mexicana de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (AMEXCID), entidades estrangeiras e contribuições de fundações privadas, serão apoiados projetos de universidades e centros de educação contra o coronavírus.


A Secretaria de Relações Exteriores (SRE) anuncia que dezenove projetos científicos mexicanos de vacinas e tratamentos contra COVID-19 receberão financiamento para acelerar sua pesquisa e desenvolvimento. Isso será feito por meio de um fundo integrado com recursos da AMEXCID, entidades estrangeiras e fundações do setor privado.


O financiamento dos dezenove projetos selecionados para uma primeira fase é fruto do trabalho do Consórcio Mexicano de Vacinas e Tratamentos COVID-19, do qual participam a Chancelaria, universidades, centros de pesquisa e empresas mexicanas. Seu objetivo é buscar financiamento com recursos de cooperação internacional para projetos mexicanos contra o coronavírus.


O objetivo desta e de todas as iniciativas relacionadas com o desenvolvimento, teste e fabricação de vacinas contra COVID-19 promovidas pela SRE, é que o México tenha acesso oportuno e rápido ao antídoto, conforme as instruções do Presidente Andrés Manuel López Obrador.

Os projetos apresentados ao consórcio, em sua maioria de instituições e centros públicos de pesquisa, serão apoiados, anunciou hoje o Chanceler Marcelo Ebrard Casaubon.


“O México tem que aumentar sua capacidade tecnológica sim ou sim. Do contrário, não há saída, não só por causa da pandemia, mas em termos de geração de riqueza. Já o dissemos muitas vezes, mas tem de ser posto em prática e é por isso que nos reunimos hoje ”, disse Ebrard Casaubon.


Por sua vez, a Subsecretária de Assuntos Multilaterais e Direitos Humanos, Martha Delgado Peralta, lembrou que “a Chancelaria participa de todos os fóruns e esforços multilaterais para encontrar soluções médicas para a pandemia de COVID-19. A Secretaria de Relações Exteriores, em coordenação com os governos de outros países e organizações privadas, continua a buscar opções de financiamento para garantir o desenvolvimento de soluções de saúde pública no México”.


Enquanto isso, Esther Orozco Orozco, coordenadora do Consórcio, apresentou os dezenove projetos selecionados nesta primeira etapa 2020 à atenção do COVID-19. Eles foram apresentados por instituições de ensino superior como a Universidade Nacional Autônoma do México, o Instituto Politécnico Nacional, o Centro de Pesquisa e Estudos Avançados do IPN (Cinvestav) e a Universidade Autônoma de Querétaro, que trabalham tanto no desenvolvimento de vacinas, bem como tratamentos e testes de diagnóstico.

Por fim, o Chanceler Ebrard agradeceu o apoio de Enrique Graue Wiechers, reitor da Universidade Nacional Autônoma do México; o Instituto Politécnico Nacional (IPN); para o Cinvestav; à Associação Nacional de Universidades e Instituições de Ensino Superior; às universidades autônomas de Baja California, Querétaro e Colima; a Fundação Mexicana de Saúde; ao Tecnológico de Monterrey, entre muitas outras instituições e fundações de saúde e tecnologia.