• Claudia Godoy

Lukashenko denuncia interferência externa em Belarus



O presidente de Belarus, Alexandr Lukashenko, acusou os países ocidentais de supostamente intervir diretamente depois das eleições presidenciais do último dia 9 de agosto. A declaração foi durante visita ao polígono militar em Grodno, província ao oeste do país, limite com Polônia e Lituânia. As informações são da agência estatal Belta.


Lukashenko já foi reeleito cinco vezes, incluindo a eleição deste ano, na qual recebeu 80% dos votos, de acordo com a comissão eleitoral. Milhares de pessoas foram às ruas, depois da eleição.


O presidente de Belarus, Alexadr Lukashenko. Foto: Sputnik

"Se trata de financiamento, de conseguir que negociemos com a OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), está claro por que o fazem", declarou Lukashenko. A OSCE é uma oorganização de países do Ocidente voltada para a promoção da democracia, direitos humanos e liberdade de imprensa na Europa. A OSCE teve origem na CSCE (Conferência sobre a Segurança e a Cooperação na Europa), realizada em Helsinque em 1975.

Apoiadores de Lukashenko em Belarus. Foto: Sputnik

O mandatário de Belarus também denunciou que ao aumentar sua presença nas fronteiras do país, a OTAN está demonstrando apoio à desestabilização de Belarus.


A Otan é uma instituição militar criada durante o contexto inicial da Guerra Fria e que, basicamente, representava um tratado de defesa mútua entre os seus países-membros.



61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com