• Claudia Godoy

Líder chinês agradece apoio e solidariedade de Cuba e Chile 

Por: EFE

O presidente da China, Xi Jinping, agradeceu a seus homólogos de Cuba, Miguel Díaz-Canel, e do Chile, Sebastián Piñera, o apoio ao seu país na luta contra o COVID-19, a enfermidade causada pelo novo coronavirus, informou na última semana a imprensa oficial.

Segundo a agência estatal chinesa Xinhua, Xi manteve conversas telefônicas durante a noite da última sexta-feira (28) com os dois líderes. Com Díaz-Canel, o mandatário chinês agradeceu pelas mensagens de apoio que recebeu do ex-presidente Raúl Castro e do atual líder cubano. Este ano, China e Cuba celebram 60 anos de estabelecimento de relações diplomáticas.

Xi agradeceu ao seu homólogo caribenho que segundo ele "tem mantido intercâmbio e cooperação normais" desde que a epidemia surgiu. "Isso representa respeito e apoio ao trabalho de prevenção e controle realizado pela China", afirmou o presidente chinês. "China e Cuba são bons amigos e irmãos que podem confiar um no outro em tempos de dificuldade e que são tão próximos como os lábios dos dentes", acrescentou Xi Jinping.

O presidente chinês renovou o compromisso de oferecer "ajuda e assistência dentro do possível" à nação cubana. De sua parte, Díaz-Canel reiterou o apoio e solidariedade de Cuba à China e reconheceu que a sua ajuda é modesta, mas os cubanos possuem "vocação solidária".

Segundo informou a televisão estatal cubana, o antiviral Interferón Alfa 2B recombinante (IFNrec) é um dos medicamentos usados atualmente para tratar o novo coronavírus, para o qual ainda não existe vacina.

O medicamento é produzido por China e Cuba na província chinesa de Jilin e é um dos produtos criados pela indústria biotecnológica de Cuba para o tratamento de infecções virais provocadas pelo VIH, o vírus papiloma humano e pelas hepatites dos tipos B e C.

Com Piñera, Xi Jinping transmitiu o seu agradecimento pelo "forte apoio em diversas formas" que o Chile, entre outros países, tem oferecido à China. Durante a conversa com os dois mandatários, o presidente chinês destacou a tendência positiva que marca a queda paulatina de novos contágios e falecimentos pelo COVID-19 em seu país e reiterou a "confiança, capacidade e certeza" de que a China irá derrotar a enfermidade. Por sua parte, o líder chileno elogiou as medidas, segundo ele "muito afetivas", tomadas pelas autoridades chinesas para conter a enfermidade. China e Chile também celebrarão em 2020 o aniversário dos laços bilaterais.

61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com