• Claudia Godoy

Ignacio Ybañez: acordo Mercosul/UE ficou mais importante depois da pandemia


O embaixador da União Europeia, Ignacio Ybáñez, disse, na última semana, que o acordo Mercosul/UE ficou ainda mais importante depois da pandemia de Covid-19. Ele disse estar otimista em relação à ratificação do acordo que foi assinado em meados do ano passado depois de 20 anos de negociações. "Com a pandemia, sofremos queda no comércio e nas possibilidades", alertou Ybáñez. A declaração foi dada durante entrevista exclusiva ao portal Bacuri Notícias.

Segundo o diplomata (na foto, no INPE), todas as questões sobre meio ambiente levantadas na atualidade pelos estados-membros e parlamentos em relação ao acordo Mercosul/UE estão sendo esclarecidas. "A maior resposta (às questões) é a entrada em vigor do acordo", disse o embaixador da UE.

Ybáñez afirmou estar otimista com a ratificação do acordo Mercosul/UE. "Achávamos bom o acordo antes da Covid e mais importante depois", afirmou o diplomata.


Ainda segundo Ybáñez, o acordo abrirá o maior mercado do mundo para os países do Mercosul e um dos grandes mercados do futuro para o continente europeu. "O acordo é essencial para os dois blocos. Foi negociado por 20 anos, mas na reta final todas as partes investiram muito esforço", lembrou o embaixador da UE.


Apesar de ter sido negociado por 20 anos, o acordo Mercosul/União Europeia foi atualizado ao longo dos anos e dá liberdade de comércio mas também destaque à sustentabilidade, que tem capítulo especial no acordo. "Todos os países concordaram em cumprir metas do Acordo de Paris, sobre mudanças climáticas, Direitos Humanos, Direitos Indígenas e Direitos Sociais", disse o embaixador da União Europeia.