• Claudia Godoy

Embaixador dos EUA diz que mais da metade da população feminina já sofreu violência


O embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman, disse que mais da metade da população feminina do mundo já sofreu algum tipo de abuso durante a vida. "Nem o Brasil, nem os Estados Unidos são imunes. Todos nós sofremos", afirmou o diplomata. A declaração foi nesta segunda-feira (07) em função do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, celebrado dia 6 de dezembro. Chapman acredita que todos deveriam se informar, dialogar, relatar e ser exemplo. Agindo juntos podemos fazer diferença muito maior na vida de uma mulher, mãe, filha, irmã, colega e amiga. Seja a diferença", disse o embaixador.

Chapman destacou que os homens da Embaixada dos Estados Unidos querem ser parte da solução para acabar com esse tipo de violência, que causa impacto na vida de todos.

"É difícil demais fazer algo concreto que mostre que a violência de gênero não tem lugar entre nós? Acredito que não", declarou o embaixador norte-americano.

Foi através da Lei nº 11.489/2007 que a data 06 de dezembro tornou-se o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

O movimento começou em Montreal, no Canadá, quando 14 mulheres foram assassinadas por Marc Lepine, um rapaz de 25 anos que, além de invadir uma sala de aula da Escola Politécnica, ordenou que todos os homens saíssem para atirar nas mulheres. Logo após, suicidou-se e deixou uma carta explicando o ato – não suportava a ideia de ver mulheres estudando engenharia, um curso tradicionalmente masculino.