• Claudia Godoy

Embaixador diz que China continua unida ao Brasil no combate à pandemia

O embaixador da China, Yang Wanming, se reuniu hoje (20) com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, por videoconferência. Segundo informou a embaixada da China, os dois conversaram sobre a cooperação antiepidêmica e de vacinas entre os dois países.



"A China continuará unida ao Brasil no combate à pandemia para superar em conjunto os desafios colocados pela pandemia", informou a embaixada chinesa em Brasília.


A convite do lado brasileiro, acrescentou a embaixada da China, o embaixador Yang conversou também com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Por telefone, o tema foi a cooperação entre China e Brasil, incluindo vacinas contra Covid-19.


"A China atribui grande importância à parceria China/Brasil e vai continuar a promover nossa cooperação e combate conjunto à pandemia", informou a embaixada da China.


A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) já informou que a entrega da vacina de Oxford contra a covid-19 vai atrasar devido à demora na chegada do insumo farmacêutico ativo (IFA), da China.


O mesmo insumo é usado na fabricação da CoronaVac, a vacina que vai ser produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, que é ligado ao governo de São Paulo.


Ate agora, a Anvisa autorizou somente as vacinas CoronaVac e de Oxford para uso emergencial no Brasil. A vacinação no Brasil foi iniciada esta semana com a CoronaVac.


61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com