• Claudia Godoy

Embaixador britânico comemora resultados favoráveis de vacina contra a Covid-19

Atualizado: 21 de Jul de 2020

"Fiquei muito em feliz com o estudo publicado na revista TheLancet. Ele mostrou que a vacina de Oxford produziu forte resposta imune nas duas primeiras fases de testes. Mais de 1000 voluntários britânicos adultos e saudáveis participaram deste estudo", disse hoje (20), o embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan, ao celebrar as noticias sobre os últimos resultados favoráveis da vacina britânica.


Rangarajan (foto) lembrou que o Brasil "vem participando ativamente desse processo, com testes clínicos e colaboração científica. Hoje, o país colabora na 3a fase de testes, fundamental para o futuro da vacina. Estamos muito felizes com a colaboração entre o Brasil e o Reino Unido na luta contra o novo coronavírus ".

A farmacêutica britânica AstraZeneca informou hoje (20) que está disposta a testar a imunização em duas doses altas, em vez de se concentrar na aprovação de uma dose única ou doses baixas da vacina.


A Universidade de Oxford é parceira da farmacêutica AstraZeneca. Pesquisadores da vacina britânica divulgaram hoje um estudo com dados iniciais dos testes em laboratório com a vacina ChAdOx1, que se mostraram seguras e conduziram a ativação do sistema imune.


De acordo com a OMS, há 163 vacinas sendo testadas contra o coronavírus, sendo que 23 delas estão na fase clínica, que é o teste em humanos. Os números são do balanço da organização com dados até 14 de julho.


A vacina de Oxford é a mais adiantada, das que estão em pesquisa, segundo a OMS. Ela está sendo testada também no Brasil


Rangarajan lembrou que o Brasil "vem participando ativamente desse processo, com testes clínicos e colaboração científica. Hoje, o país colabora na 3a fase de testes, fundamental para o futuro da vacina. Estamos muito felizes com a colaboração entre o Brasil e o Reino Unido na luta contra o novo coronavírus ".


"