• Claudia Godoy

Embaixada da República Islâmica do Irã recebe solidariedade de brasileiros 

Atualizado: 8 de Jan de 2020

O Encarregado de Negócios da Embaixada da República Islâmica do Irã, Morad Ali Gholami Nohouji, recebeu, na tarde desta segunda-feira (06), diversos representantes de movimentos sociais e partidos políticos brasileiros que se posicionaram contra o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, morto em um ataque americano no Iraque.

O ministro conselheiro da embaixada do Irã, Morad Ali Gholami Nohouji, com dirigentes políticos e da sociedade civil. Foto: Claudia Godoy.

A Embaixada disponibilizou um livro de condolências para que os brasileiros pudessem expressar sua solidariedade. O funeral do general reuniu milhares de pessoas, nesta segunda-feira, em Teerã, e está sendo comparado às mobilizações de 1989 em função da morte do fundador da República Islâmica, o aiatolá Ruhollah Khomeine.

Representantes da sociedade civil assinam livro de condolências. Foto: Claudia Godoy.

O general comandava a Força Quds, uma unidade de elite da Guarda Revolucionária Iraniana com atuação no exterior.

Os caixões de Soleimani e do líder miliciano iraquiano Abu Mahdi al-Muhandis, que foi morto no mesmo ataque em Bagdá, foram transportados pelos populares.

Em Brasília, o Encarregado de Negócios iraniano agradeceu a solidariedade internacional contra o que chamou de atentado cometido contra o Irã. O Embaixador do Irã, Seyed Ali Saghaeyan, está em visita ao seu país.

As assinaturas no livro de condolências contaram com declarações de repúdio ao assassinato do general iraniano. Foto: Claudia Godoy.

O ex-candidato à Presidência da República, pelo Partido Comunista do Brasil, João Vicente Goulart, destacou a atitude monstruosa que aconteceu no Iraque "passando por cima inclusive da Constituição americana", afirmou ele. Segundo Goulart, Soleimani "não era procurado, nem terrorista para ser procurado num estado soberano como Iraque, que luta pela sua independência".

Houve discurso das diversas agremiações que foram prestar sua solidariedade à embaixada iraniana. Foto: Claudia Godoy.

Representantes dos palestinos em Brasília também estavam presentes na embaixada do Irã na tarde desta segunda-feira. Além deles, representantes de organizações sociais, como o Núcleo de Resistência Margarida Alves.

O Partido dos Trabalhadores e o Partido da Unidade Popular também esteve na embaixada iraniana para prestar sua solidariedade.

61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com