• Claudia Godoy

Embaixada da China vai colaborar com investigações sobre sementes misteriosas


A embaixada da China informou hoje (1°) por intermédio de nota à imprensa que está disposta a cooperar com as investigações das autoridades brasileiras sobre sementes misteriosas entregues em diversas partes do Brasil neste ano.

Pacotes com sementes misteriosas enviadas da China e de outros países da Ásia já chegaram pelos Correios a oito estados brasileiros. No Brasil, até terça-feira, o Ministério da Agricultura já registrava 36 denúncias de recebimento de pacotes de sementes não solicitadas. Foto: divulgação

As ocorrências foram registradas no Ceará, Bahia, Pernambuco, Rondônia, Goiás, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


O fenômeno, que também foi registrado em países como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, entre outros, ainda não tem uma explicação definitiva.


O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, em inglês) informou que as sementes estejam relacionadas a uma fraude conhecida como “brushing”.


O ” brushing” é uma estratégia para burlar o ranqueamento em sites de e-commerce, como Amazon, E-bay, Aliexpress, entre outros.


A fraude funciona assim: Um vendedor golpista pegas seus dados na internet e cria uma conta falsa na Amazon ou no AliExpress no nome da vítima. Em seguida, ele efetua a compra de um determinado produto na própria loja virtual e despacha a “mercadoria”, que no caso é um pacote com sementes”.


Quando a mercadoria chega na casa do “cliente fantasma”, o vendedor deixa um comentário positivo e ainda ganha o selo de “comprador verificado”.


Quanto mais avaliações positivas do vendedor nesses sites de marketplaces, maiores são as chances de sua loja virtual figurar no topo das buscas.



Nota Embaixada da China

Soubemos por nota do Ministério da Agricultura e pela imprensa que brasileiros de diferentes partes do país têm recebido pacotes contendo sementes de plantas e que alguns desses pacotes trazem etiquetas com ideogramas chineses.

Sementes são artigos de envio proibido ou restrito para os países membros da União Postal Universal (UPU). Os Correios da China seguem rigorosamente as disposições da UPU e vetam o transporte postal de sementes. Uma verificação preliminar constatou que as etiquetas de endereçamento apresentam indícios de fraude, com erros no código de rastreamento e em outros dados. A Embaixada está disposta a cooperar com a investigação das autoridades brasileiras.