• Claudia Godoy

Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher: México exibe documentário

O embaixador do México, José Ignacio Piña Rojas, disse hoje (25), que o seu país trabalha para eliminar a violência contra a mulher. "O México adota protocolos para a prevenção da violência de gênero e promove mulheres na diplomacia", afirmou Rojas.

O diplomata lembrou que violência contra a mulher é um problema universal. A declaração foi durante discurso que antecedeu exibição do documentário Batallas Íntimas, da cineasta mexicana Lucia Cajá, no Instituto Cervantes de Brasília.

O filme conta a história de cinco mulheres de diferentes países, vítimas de violência doméstica que relatam em suas histórias e nas suas lutas pela sobrevivência.

O documentário mexicano marca o Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher. Os dados oficiais apontam que uma em cada três mulheres no mundo sofre violência e que na maioria das vezes os agressores são os próprios parceiros íntimos delas.


As medidas de isolamento em função da pandemia de Covid-19 provocaram aumento de cinco vezes no número de registros de violência contra as mulheres. A ONU Mulheres aponta que mais 15 milhões de mulheres deverão sofrer violência até o fim da pandemia.

O embaixador agradeceu a presença de outros diplomatas ao Instituto Cervantes, local de exibição.


O embaixador da Espanha, Fernando García Casas, também estava presente e destacou a importância do México no combate à violência contra as mulheres. Ele lembrou que avanços na legislação mundial em relação ao tema.