• Claudia Godoy

Designers inovadores criam moda mais sustentável e ecológica

Por: Claudia Godoy


Empresas americanas estão encontrando maneiras inovadoras de reduzir o custo ambiental da moda.

Futurecraft Footprint, o tênis sustentável criado pela Adidas e pela Allbirds, em colaboração, tem surpreendentes 2,94kg de emissões de CO2 por par. Assim, um valor impressionante quando comparado com a média de 7kg de emissões de CO2 por par de tênis. Os tênis são resultado de 1 ano de colaboração das marcas até então concorrentes.


Para isso, durante o projeto as equipes de ambas as marcas colaboraram digitalmente, eliminando viagens desnecessárias. A entressola Lightstrike da Adidas foi feita usando SweetFoam, uma solução verde de carbono negativo, derivada de cana-de-açúcar renovável.



Segundo a ONU, a indústria da moda representa 10% das emissões de carbono e cerca de 20% das águas residuais mundiais.

Em resposta, designers e inovadores estão criando opções de moda rápida mais sustentáveis e ecológicas. Inovadores americanos, em particular, estão enfrentando o desafio e usando a criatividade produzindo peças de vestuário feitas com matérias-primas naturais.

A empresa americana de calçados Allbirds cria chinelos feitos de açúcar cultivado no Brasil. O Allbirds SweetFoam™ é um tênis de corrida feito de cana-de-açúcar e é o primeiro com resina EVA (etileno-acetato de vinilo) verde, que também é material para produção de chinelos.

É também o primeiro EVA de carbono negativo, o que significa que a Allbirds remove mais carbono do ar do que gera na produção dos sapatos. “A cana-de-açúcar é cultivada e processada no Brasil e seus subprodutos são usados ​​para fornecer energia à usina e fertilizar os campos”, afirma a empresa.

A empresa americana Nothing New usa materiais reciclados em seus calçados. Quase todo o calçado — desde a lona do corpo do sapato até os cadarços — é feito de plástico reciclado.

Cada par de sapatos é feito com o equivalente a 5,6 garrafas plásticas de água e economiza 600 litros de água por causa disso, de acordo com o site da empresa.

O couro — utilizado na fabricação de calçados, bolsas e artigos de vestuário — apresenta alto custo ambiental.

É por isso que duas empresas americanas, Bolt Threads e MycoWorks, estão criando material que imita couro feito de micélio de cogumelos — a estrutura subterrânea fúngica e fibrosa dos cogumelos.

O material fibroso resultante pode ser tratado e processado como couro, gerando inúmeras possibilidades de uso. Designers de moda de fora dos Estados Unidos e as empresas americanas de roupas esportivas Adidas e Lululemon assinaram recentemente um acordo de desenvolvimento conjunto da empresa Bolt Threads para usar seu couro artificial feito de cogumelo, Mylo ™, em sapatos e bolsas.

Matérias-primas como couro são responsáveis ​​pela maior parte da pegada ambiental de uma empresa de moda, diz Dan Widmaier, presidente-executivo e fundador da Bolt Threads.

“Até 72% do impacto ambiental total de uma empresa vem das matérias-primas que usam”, disse ele. “O couro, especificamente, é classificado como o terceiro material mais prejudicial ao meio ambiente, depois da seda e da lã de alpaca.”

Ao contrário da criação de gado para couro, o cultivo de cogumelos emite baixos gases de efeito estufa e requer pouca água.

“Mais importante ainda, este é um compromisso contínuo para desenvolver materiais e produtos para um futuro mais sustentável”, acrescentou Widmaier.