• Claudia Godoy

Depois de Anvisa flexibilizar vacinas contra a Covid-19, governo ainda analisa compra de Sputnik V

Depois de a Anvisa anunciar que havia derrubado a exigência de conduzir no Brasil os ensaios clínicos de Fase Três para vacinas contra o coronavírus, o que agilizaria a aprovação do uso emergencial da vacina russa no país, o governo disse por meio do Ministério da Saúde que só vai comprar o primeiro lote com 10 milhões de doses quando o imunizante for aprovado pela Anvisa e “se o preço for plausível”.

O Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF), responsável pelo financiamento das pesquisas na Rússia, já anunciou que o valor da Sputnik V no mercado internacional é inferior a US$ 20, as duas doses. A Sputnik V tem eficácia de mais de 92 % e já é utilizada em seis países da América do Sul. Em entrevista à CNN, o presidente da União Química, fabricante da Sputnik V no Brasil, Fernando Marques, acusou laboratórios públicos de dificultarem a chegada de vacinas produzidas por laboratórios privados no país. Ele disse que estão tentando fazer reserva de mercado.

61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com