• Claudia Godoy

Cuba consegue reduzir mortes por Covid-19 com medicamentos de fabricação própria

Com informações da Agência 247

Cuba está realizando uma estratégia bem-sucedida no combate ao novo coronavírus e anunciou que o uso de dois medicamentos está por trás deste sucesso. Produzidos pela indústria de biotecnologia cubana, esses medicamentos reduzem a inflamação em pacientes com Covid-19 em estado grave. Segundo o governo cubano, graças a este tratamento foi possível uma redução drástica do número de mortes causadas pela doença.


Uma das drogas é o Itolizumab, um anticorpo monoclonal criado no Centro de Imunologia Molecular (CIM) usado no tratamento de linfomas e leucemias. O outro é um peptídeo também criado na ilha. O governo afirma que ele vinha sendo utilizado em ensaios clínicos em pacientes com artrite reumatóide, informa O Globo.

Itolizumab, um anticorpo monoclonal criado no Centro de Imunologia Molecular (CIM)

"Cerca de 80% dos pacientes que chegam a estado crítico estão morrendo. Em Cuba, com o uso dessas drogas, 80% das pessoas em estado crítico ou grave estão sendo salvas”, disse o presidente Miguel Diaz-Canel nesta quinta-feira (21) durante reunião exibida na televisão estatal.


Cuba tem 161 enfermos de Covid-19 e 82 mortes (atualizado em 25 de maio de 2020).

A informação foi dada em primeira mão no Brasil durante o programa O Mundo Como Ele É da TV 247, pelo Encarregado de Negócios da embaixada cubana, Embaixador Rolando Gómez. Cuba tem 161 enfermos de Covid-19 e 82 mortes (em 25/05/2020).