• Claudia Godoy

Com crescimento estável e pleno emprego, Hungria investe pesado na proteção ambiental 

Segundo o embaixador da Hungria, Zoltan Szentgyörgyi, o presidente Jair Bolsonaro foi convidado para visitar o seu país ainda este ano. Se aceitar o convite, o presidente brasileiro poderá ver de perto o famoso rio Danúbio, o segundo maior da Europa.

O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, durante visita ao Brasil por ocasião da posse do presidente Jair Bolsonaro, em janeiro do ano passado. Foto: MRE.

O embaixador húngaro durante entrevista exclusiva ao portal Bacuri Brasil no YouTube.

Cerca de 98% das águas residuais da capital húngara são tratadas. De acordo com Szentgyörgyi, os planos húngaros são de neutralizar as emissões de gases até o ano de 2050 e já em 2023 possuir somente ônibus elétricos circulando pelo país. "Temos planos ambiciosos no que diz respeito à proteção ambiental", disse o embaixador da Hungria. Ele informou, ainda, que os húngaros possuem alta tecnologia para tratamento de água. "Três grandes empresas húngaras querem atuar no Brasil ", disse Szentgyörgyi.