• Claudia Godoy

China agora lidera ranking de fluxo de investimento estrangeiro

O investimento estrangeiro direto (IED) no âmbito mundial caiu 42% em 2020, mostrou um novo relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) divulgado neste domingo (24) , enquanto a China contrariou a tendência se tornando o maior receptor mundial em termos de fluxos de investimento.

Em seu mais recente Investment Trends Monitor, o órgão de comércio e desenvolvimento da ONU com sede em Genebra disse que o IED caiu acentuadamente para uma estimativa de US$ 859 bilhões no ano passado, ante os US$ 1,5 trilhão em 2019, e alertou para uma nova redução este ano, colocando em risco uma recuperação sustentável da pandemia COVID-19.

“O IED terminou 2020 mais de 30% abaixo do nível após a crise financeira global em 2009 e voltou a um nível visto pela última vez na década de 1990”, escreveu o relatório.


Os dados mostraram que o declínio se concentrou nos países desenvolvidos, onde os fluxos de IED caíram 69%, para cerca de US$ 229 bilhões, o menor nível em 25 anos.

Os fluxos para a Europa secaram completamente, caindo dois terços para US$ 4 bilhões negativo, observou. Na Grã-Bretanha, o IED caiu para zero, e os declínios foram registrados em outros grandes receptores europeus. Uma queda acentuada de 49%, para US$ 134 bilhões, também foi registrada nos Estados Unidos.


China, o grande destaque em IED

O declínio nas economias em desenvolvimento foi relativamente moderado em 12%, para cerca de US$ 616 bilhões, mostrou o relatório, enquanto a China liderou o ranking dos maiores beneficiários de IED.


Os fluxos de IED para a China aumentaram 4%, para US$ 163 bilhões, tornando o país o maior receptor do mundo em 2020, seguido pelos Estados Unidos.


As indústrias de alta tecnologia da China tiveram um aumento de 11% em 2020, e as fusões e aquisições transfronteiriças aumentaram 54%, principalmente em tecnologia da informação e comunicação e indústrias farmacêuticas, disse o relatório.


“Um retorno ao crescimento positivo do Produto Interno Bruto (PIB) e o programa direcionado de facilitação de investimentos pelo governo ajudou a estabilizar o investimento após o lockdown inicial (pelo coronavírus)”, disse James Zhan, diretor de investimentos e empresas da UNCTAD, em uma coletiva de imprensa virtual.


“A dependência global das cadeias de suprimentos das empresas multinacionais na China durante a pandemia também sustentou o crescimento do IED na China”, acrescentou.


O país viu seu PIB crescer 2,3% ano a ano no ano passado e deve ser a única grande economia a registrar crescimento no ano devastado pela pandemia, de acordo com o Departamento Nacional de Estatísticas.


Perspectiva incerta

Olhando para o futuro, a UNCTAD alertou que a tendência global do IED deve permanecer fraca este ano.

“Os riscos relacionados à última onda da pandemia, o ritmo de implantação de programas de vacinação e pacotes de apoio econômico, situações macroeconômicas frágeis nos principais mercados emergentes e a incerteza sobre o ambiente mundial de políticas para investimento continuarão a afetar o IED em 2021”, escreveu.


Embora os anúncios acentuadamente mais baixos de projetos de greenfield tenham sugerido que uma reviravolta nos setores industriais ainda não está à vista, a UNCTAD, no entanto, enfatizou que a forte atividade de negócios nas indústrias de tecnologia e farmacêuticas poderia empurrar os fluxos de IED impulsionados pelas fusões e aquisições para um nível mais alto.


“No geral, o IED global provavelmente seguirá uma recuperação em forma de U, ao contrário do comércio global e do PIB, que foram previstos como uma recuperação em forma de V a partir de 2021. Projetos de investimento internacional tendem a ter um longo período de gestação e reagem a crises com atraso, tanto na desaceleração quanto na recuperação”, estimou Zhan.

No início deste mês, a UNCTAD anunciou que o secretário-geral Mukhisa Kituyi renunciará ao seu posto em 15 de fevereiro.


O processo seletivo para seu sucessor começará após a publicação da vaga no início de fevereiro.


(*) Com informações da Xinhua

61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com