• Claudia Godoy

Vietnã quer fechar acordo com Mercosul

Atualizado: 3 de Out de 2019

Por: Claudia Godoy


O embaixador do Vietnã, Do Ba Khoa, disse hoje (30), em discurso, na Câmara dos Deputados, que seu país trabalha para fazer acordo de livre comércio com o Mercosul. Foi durante sessão solene em homenagem ao aniversário de 30 anos de relações diplomáticas entre as duas nações. A previsão é a de que este ano o volume de comércio entre Brasil e Vietnã atinja US$ 5 bilhões. No ano passado as trocas comerciais chegaram a US$ 4,5 bilhões.

O embaixador e os parlamentares presentes ouvem o Hino Nacional na mesa da Câmara dos Deputados. Foto: Claudia Godoy.

O Vietnã vende para o Brasil produtos de alta tecnologia, como celulares e compra carnes de bovinos, aves e suínos. No ano passado, o volume de comércio entre os dois países atingiu US$ 4,5 bilhões. Nas trocas comerciais o Brasil tem um superávit de cerca de US$ 300 milhões. Para o deputado Roberto Pessoa (PSDB-CE) a cooperação entre os dois países é "altamente benéfica". "A amizade e competência da diplomacia vai levar a passo maior", disse Pessoa.


O diplomata vietnamita ressaltou que as relações comerciais foram marcantes nos últimos anos. Ele lembrou que de 2001 a 2018, o volume de comércio entre Brasil e Vietnã aumentou 155 vezes. "De 2010 a 2018 a cooperação comercial aumentou quatro vezes", disse Do Ba Khoa. No ano passado, o comércio entre as duas nações atingiu US$ 4,5 bilhões. O Vietnã é hoje o principal parceiro brasileiro na ASEAN e o 5º na Ásia. A previsão do embaixador é que o comércio entre as duas nações atinja US$ 5 bilhões este ano.


Para o Chefe da Divisão da Ásia Meridional, João Carlos Beato Storti, desde que o acordo que restabeleceu as relações diplomáticas foi assinado, em 1989, houve muitas visitas recíprocas que resultaram não só no aumento do volume de comércio entre os dois países, mas também em cooperação em diversas áreas. Beato disse que as duas nações ainda possuem muito espaço para investimentos em turismo. "Temos amplo espaço para o turismo, que possui grande potencial", disse o diplomata.


A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, esteve em maio deste ano, no Vietnã acompanhada por delegação. O Vietnã cresce em média 6% ao ano.