• Claudia Godoy

BRICS atua para mitigar efeitos da pandemia de Covid-19

Atualizado: 27 de Jul de 2020

A preocupação dos países que formam o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) com a crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19 apareceu durante terceira reunião do Grupo de Contato de Assuntos Econômicos e Comerciais do BRICS, realizada no último dia 16, sob a presidência da diretora do departamento de Cooperação Econômica Multilateral e Projetos Especiais do Ministério do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Natalia Stapran, no âmbito da presidência russa no agrupamento em 2020. Este evento foi um passo preparatório para a Reunião dos Ministros da Economia e Comércio Exterior do BRICS.

Os participantes da videoconferência discutiram detalhadamente o projeto do Comunicado Ministerial Conjunto e desenvolveram posições coordenadas a respeito do apoio ao sistema de comércio multilateral, reforma da OMC, combate às restrições unilaterais, aproveitamento do potencial da economia digital, apoio às pequenas e médias empresas, bem como a agenda do desenvolvimento inclusivo e sustentável.

Além disso, durante a discussão da atualizada Estratégia da Parceria Econômica do BRICS 2025, os peritos dos cinco países apresentaram suas propostas do projeto do documento em três áreas: comércio, investimento e fianças, bem como economia digital e desenvolvimento sustentável.


As partes destacaram o potencial significativo dos países do BRICS no desenvolvimento de todas as áreas de cooperação listadas no projeto da Estratégia, o que se torna particularmente importante hoje devido à necessidade de mitigar os efeitos econômicos da pandemia do COVID-19.