• Claudia Godoy

Anvisa pede mais informações sobre Sputnik V. Procedimento é padrão

A Anvisa pediu informações adicionais sobre a Sputnik V que serão fornecidas brevemente. A Câmara dos Deputados já aprovou projeto que tramita no Senado e permite o uso automático de vacina já registrada em outros países, inclusive a da Rússia. Países como Sérvia e Argentina já registraram a vacina russa. Segundo denuncia a Rússia, uma campanha de desinformação contra a Sputnik V é disseminada à noite e finais de semana para dificultar verificação. A RDIF, o Fundo russo responsável pela Sputnik V, informa que funciona 24 horas e pede a jornalistas a verificação das informações sobre a vacina.


Leia a nota completa da Embaixada da Rússia

À luz da informação publicada recentemente em alguns veículos de notícias sobre a vacina SputnikV queríamos chamar sua atenção para o comentário feito pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) e nota de imprensa do RDIF sobre o Conselho Científico.

Comentário do Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF):

"Em relação com a informação imprecisa que apareceu em vários meios de comunicação sobre a recusa em acelerar o registro da vacina Sputnik V no Brasil, informamos que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) solicitou informações adicionais sobre a vacina Sputnik V, que serão fornecidas brevemente.

A solicitação de informações adicionais pelo regulador é um procedimento padrão e não significa uma recusa de registro.

A Câmara de Deputados do Brasil também aprovou um projeto de lei em tramitação no Senado que, se aprovado, permitiria automaticamente ao Brasil usar uma vacina registrada em vários países, incluindo a Rússia.


A vacina Sputnik V já foi registrada na Sérvia, Argentina, Belarus, Bolívia, Argélia, Palestina, Venezuela e Paraguai. O registro em mais 2 países é esperado na próxima semana.


Também chamamos a atenção dos representantes da mídia que, como parte da campanha de desinformação contra a vacina Sputnik V, informações falsas são deliberadamente disseminadas à noite e nos finais de semana para complicar o processo de verificação. A assessoria de imprensa do RDIF funciona 24 horas e pede aos jornalistas que verifiquem as informações antes de publicá-las, para evitar a divulgação de dados falsos e imprecisos".


61 981755922

©2019 por BacuriNotícias. Orgulhosamente criado com Wix.com